Frete grátis para compras acima de R$450,00!
  • FRETE GRÁTIS | COMPRAS ACIMA DE R$450,00
  • PRIVACIDADE GARANTIDA
  • FATURA E ENTREGA DISCRETAS
  • 100% SEGURO
  • FEITO NOS EUA | A PRONTA-ENTREGA NO BRASIL

A gostosa do site de encontros

Me relacionei com uma mulher que conheci na internet. Que gostosa!


Quem é que nunca teve vontade de conhecer alguém através de um site de encontros? No meu caso aconteceu mais que isso, tive um relacionamento virtual com a Amanda durante 4 meses, e quando já farto de nos comunicarmos apenas por mensagens, resolvi colocar a meta de conhecê-la, independente da distância entre nós, ou do medo em descobrir se ela era mesmo real.

Me chamo Bruno, tenho 29 anos, moro em Santos, no litoral de São Paulo, e na época, a Amanda morava em Jundiaí, a distância que nos separava era de 150 km. Cento e cinquenta quilômetros de mistérios, amizade, e uma ardente paixão. Nos falávamos todos os dias, nossa amizade crescia acentuadamente, e ambos os lados estavam envolvidos. Ela era uma mulher muito fogosa, adorava conversar sobre sexo, sobre suas posições sexuais preferidas, sobre seu passado, e seus relacionamentos. A sua voz era meiga, e pelas fotos que ela me enviava, era uma mulher muito sensual. Seu corpinho também era bastante tentador! Ela era loira, 1,65 metros, supostamente tinha 25 anos, e cursava faculdade de enfermagem.

Porém uma coisa que sempre me estranhava, era o fato de uma mulher tão bonita como aquela, estar solteira há tanto tempo, pois era isso que ela me dizia. Cheguei a desconfiar em alguns pontos sobre a veracidade de seu perfil, já que ela nunca aceitava fazer chamadas com vídeo. De qualquer forma, paguei pra ver. Continuei o nosso envolvimento com a mesma intensidade, e permanecia convencido e firme em minha meta de finalmente nos encontrarmos.

A-gostosa-do-site-de-encontros

A Amanda me enviava nudes com frequência, mas nunca mostrava o seu rosto nas fotos pelada. Independente disso, pelas fotos, sua buceta era linda, e isso me aguçou ainda mais na insistência de conhecê-la pessoalmente. Ela sempre inventava alguma desculpa. Um certo dia, resolvi dar um ultimato, disse-a: ou nos conhecemos pessoalmente, ou eu irei terminar as coisas por aqui.

Passados dois dias do ultimato, ela aceitou a minha proposta, e fui até Jundiaí para encontrá-la. Estava muito nervoso, uma vez que não sabia o que poderia enfrentar pela frente. No caminho até lá, me preparava até para a ocasião de encontrar um homem se passando pela linda mulher das fotos. Quase desisti. Combinamos de nos encontrarmos em um shopping center da cidade.

Quando a vi, ela não era nada parecida com as fotos que me enviava. Mesmo assim, era muito gostosa. Uma mulher de pelo menos 50 anos, morena, de cabelos ondulados, bastante alta, com uma bunda maravilhosa, seios fartos, e eu não me importei pela troca, tão pouco me decepcionei com a mulher que vi. Naturalmente, ela ficou muito envergonhada com a mentira, disse-me que sempre gostou de homens mais jovens, e que ficou sem jeito de desmentir a sua invenção, depois que já estávamos envolvidos. Ela pensava que o nosso romance seria algo apenas virtual, sendo assim, não quis acabar com a diversão.

Conversamos bastante, e eu abri o jogo com ela, dizendo que apesar de não ser a mesma pessoa das fotos, senti uma grande atração por ela. Naquele mesmo dia fizemos sexo deliciosamente em um motel ali próximo do shopping center. A Amanda, que no fim das contas era o seu nome real, tinha muita experiência na cama, e me dominou na dos pés à cabeça.

Para a minha infelicidade, depois que voltei para Santos, senti que ela estava bastante fria comigo, e na sequência abriu o jogo, disse que era casada, e que não poderia continuar fazendo aquilo. Moral da história; fui enganado duas vezes, e ainda assim, transar com ela valeu muito a pena.

transei-com-a-mulher-que-conheci-na-internet