BLACK WEEK 15% OFF + FRETE GRÁTIS*!
  • FRETE GRÁTIS | COMPRAS ACIMA DE R$450,00
  • PRIVACIDADE GARANTIDA
  • FATURA E ENTREGA DISCRETAS
  • 100% SEGURO
  • FEITO NOS EUA | A PRONTA-ENTREGA NO BRASIL

Relato: Meu sonho é bater uma punheta para o meu melhor amigo

Preciso confessar, tirar o aperto do peito, principalmente porque a culpa está me incomodando muito. A culpa por ter permitido chegar neste ponto, por não parar de pensar nisso, e por querer que acontecesse de uma vez por todas.

Tenho 24 anos, sou de São Paulo, e há 12 anos eu e o Gustavo nos conhecemos. A nossa amizade que começou no colégio, sempre foi de muita cumplicidade, e companheirismo, mas as gargalhadas são sempre as protagonistas em nossas conversas. Passamos as maiores experiências da vida juntos, o nosso primeiro beijo com as garotas da escola, a nossa primeira vez com as nossas namoradas, nossa formatura, nosso primeiro carro, nosso primeiro porre, etc. Por curiosidade, nós até estudamos na mesma faculdade, em cursos diferentes.

Quando precisamos conversar, ou alguém que podemos contar, ele sabe que eu sempre estarei disponível para ele, e vice-versa. Nossa amizade é muito valiosa, por isso me culpo por estar sentindo o que estou sentindo.

Eu estou solteiro há cerca de 1 ano, e o Gustavo namora há 3 anos, a sua namorada é também minha amiga, e eu os ajudei bastante quando começaram a namorar. Uma coisa que gosto no Gustavo é que mesmo namorando, ele encontra tempo para conversarmos, para viajarmos à praia, para jogarmos futebol e bebermos uma gelada no Sabadão a tarde.

A minha ex-namorada e a atual namorada do Gustavo também são bastante amigas, portanto temos mais isso em comum. Quando eu terminei o meu relacionamento há cerca de um ano atrás, tive uma tremenda ajuda de ambos, e devo um enorme favor a namorada do Gustavo, ela me salvou de uma situação muita delicada e perigosa, mas isso é um assunto para outra ocasião.


Não sei ao certo se sou gay, mas ultimamente me pego flertando com o Gustavo, imaginando algo entre nós, imaginando eu punhetando ele.


Aqui começa a minha confissão. Eu sempre tive curiosidade de experimentar como seria o sexo gay (homossexual). Sempre tive essa curiosidade, a curiosidade em saber como é penetrar e ser penetrado por um homem. Se eu pudesse escolher alguma pessoa para experimentar essa loucura, essa pessoa seria o Gustavo.

O Gustavo malha desde o colegial, ele tem um corpo bastante musculoso, abdômen definido, e braços trabalhados. Naturalmente já nos vimos pelados inúmeras vezes, e posso dizer que ele é um cara dotado, e tem uma bunda bem bonita.

Nos últimos 6 dos 12 meses que estou solteiro, notei uma coisa muito estranha que vem acontecendo comigo. Todas as vezes em que eu estou sozinho com o Gustavo, eu me pego flertando com ele. Olhando para ele com um olhar diferente, como nunca antes. Não sei ao certo se sou gay; creio que não, pois não sinto isso por nenhum outro homem, mas com o Gustavo é diferente, ele é o meu melhor amigo, nossa conexão é profunda. Talvez eu esteja confundindo os meus sentimentos, talvez eu logo saberei se um dia experimentaremos algo, mas o que eu sei de fato é que me pego pensando em como seria o sexo com ele, penso em bater uma punheta para ele, em pegar no pau dele, e sentir ele gozando comigo.

Não será tão fácil para mim conseguir me abrir com ele sobre esse assunto, por isso resolvi desabafar, caso ele não aceite numa boa, possivelmente a nossa amizade será abalada, e me questiono se ele contaria isso tudo para alguém. Me encontro em um dilema interno, a aceitação, ou saber esconder e conviver com isso. Eu ainda não decidi, mas sei que fico sempre excitado quando penso no Gustavo pelado, e em como seria a nossa primeira vez...

meu-sonho-e-punhetar-o-meu-melhor-amigo