Frete grátis para compras acima de R$450,00!
  • FRETE GRÁTIS | COMPRAS ACIMA DE R$450,00
  • PRIVACIDADE GARANTIDA
  • FATURA E ENTREGA DISCRETAS
  • 100% SEGURO
  • FEITO NOS EUA | A PRONTA-ENTREGA NO BRASIL

O inesquecível 'ménage à trois' com a amiga da minha mulher

A aventura sexual a três com a amiga da minha mulher


Eu e a minha esposa estávamos bastante nervosos, ansiosos para experimentarmos algo sobre qual imaginamos e conversamos pelos últimos dois anos. Por algum motivo, nunca conseguimos colocar este nosso desejo em prática, e sempre o procrastinamos, talvez por medo, talvez por insegurança, por não sabermos como suportaríamos a nossa relação uma vez que aquela transa acabasse, mas finalmente era hora de extravasar, hora de ressuscitar o nosso casamento, que já andava monótono há um bom tempo. Sabíamos que algo diferente iria acender as chamas, ou melhor, colocar lenha em nosso fogo, e de forma geral, melhorar o nosso apetite e vida sexual.

Uma coisa que havíamos combinado era que essa primeira experiência seria um teste para medirmos o nosso comportamento com uma terceira pessoa, e também o comportamento e o desenrolar do nosso relacionamento enquanto casal. Não foi apenas essa a condição que colocamos sobre a mesa, estipulamos com muito respeito mútuo, uma série de regras que deveríamos seguir, decoramos essas regras durante meses, até finalmente concordarmos que estávamos prontos para receber um terceiro indivíduo em nossa cama, algo bastante íntimo e excêntrico para um casal nem tão moderno como Nós.

Dentre as regras estipuladas, a minha esposa fez questão de refrisar que ela escolheria a pessoa desejada para tal, que teria de ser alguém que ela confiasse muito, alguém que estivesse na mesma página que Nós, que buscasse apenas o prazer, fosse sigilosa, e acima de tudo, alguém que não se apaixonasse por mim, alguém que desejasse aprender conosco, e que estivesse disposta a aproveitar um bom ménage à trois.

A pessoa escolhida para o ménage à trois


Minha esposa mantém uma amizade com a Camila há anos, elas se conheceram quando trabalhavam juntas numa instituição financeira, este foi o primeiro emprego das duas, e a Camila é funcionária do banco até os dias de hoje. Por tabela, eu era bastante próximo do ex-marido dela que faleceu há cerca de oito anos atrás. Desde o seu divórcio a Camila esteve cada vez mais próxima de Nós, porém ela nunca mais se casou, e até onde eu saiba, não tem um relacionamento sério já há algum tempo. Minha esposa e a Camila são muito confidenciais, mantém segredos entre elas, e reservam ao menos uma dia na semana para saírem juntas para conversar, jantar, beber, e eu acho saudável que ela possa ter amizades assim, ao menos é uma forma de fugir um pouco da rotina.

Com relação a escolher alguém que aceitasse transar conosco, pra falar a verdade, eu não sei ao certo quais foram os detalhes, o acordo, ou as palavras que a minha esposa usou na tentativa de convencer a Camila a experimentar um ménage à trois, mas eu assumo que a grande confidencialidade e cumplicidade que ambas têm, contribuíram para que nossa transa viesse a acontecer. Creio que a minha esposa provavelmente deva ter tentado pouco a pouco introduzir o assunto a ela, comendo pelas beiradas, até amadurecerem a ideia. Também assumo que elas devam falar sobre sexo com frequência, este é um tema cujo ambas se sentem confortáveis, pois minha esposa não iria colocar a amizade delas à risca, seria mais fácil contratar uma prostituta, se fosse o caso.

A Camila não é uma mulher muito atraente, não é o tipo de mulher de parar o trânsito, nem chama tanta a atenção dos homens por aí, fisicamente ela é morena, alta, com corpo razoável, um pouco acima do peso, mas tem um rosto bonito, possui nariz grande, usa lentes de contato, e tem seios pequenos. A maior qualidade da Camila é a sua personalidade, ela é uma mulher de conteúdo, bastante inteligente, e sempre de bom humor. Pra mim, no entanto, eu adorei a ideia de tê-la em nossa cama, uma vez que entre quatro paredes, e de luzes apagadas, qualquer mulher se torna maravilhosa, principalmente quando disposta a se empenhar numa transa a três.

O Sexo a três


Sim, finalmente o sexo a três aconteceu, e foi melhor do que esperávamos. Era uma noite fria de inverno em São Paulo, uma típica garoa gelada cobria os céus do Zona Sul. Tudo já estava precisamente planejado em minha mente em como eu gostaria que fosse. Me senti um rei, pois ambas estavam dispostas a fazer exatamente o que eu quisesse, era só pedir e meu desejo era atendido. Me surpreendi porque minha esposa caprichou muito no presente, foi muito especial.

Para começar e me excitar, pedi para vê-las nuas se beijando, pedi também que fizessem sexo oral uma na outra, e entre gemidos e barulhos de línguas se movendo, eu já estava inteiramente de pau duro, pronto para entrar em ação. Tentava manter a calma, o que foi uma tarefa difícil. Pulei na cama com ambas, e pedi para que a minha esposa me ajudasse a chupar a Camila, enquanto nos masturbávamos, a sensação de experimentar a buceta de uma mulher diferente após anos, foi algo muito intenso pra mim. Me ajoelhei e pedi que ambas começassem a chupar o meu pau, e sentir duas bocas mamando a minha pica ao mesmo tempo, me dava arrepios de tesão. Iniciamos com o coito, peguei a Camila de quatro, minha esposa se ajeitou colocando a vagina próxima a boca da Camila, ali nosso nível de excitação e satisfação foi às alturas, cada bombada naquela boceta diferente me fazia lembrar o tanto que esperei para este ménage, e o quanto valeu a pena toda a espera, tenho certeza que elas aproveitavam com a mesma euforia.

Havia um cheiro de nervosismo no ar, misturado com tesão, fluídos vaginais, e apetite sexual insaciável de Nós três. Pude perceber que a Camila sentia falta de um homem, pois ela estava sedenta por pênis. Trocamos de posições algumas vezes, entre um sexo anal, e um sexo com a vagina gulosa da minha esposa, inúmeras chupadas, dedilhadas; eu segurava o orgasmo ao máximo, tudo não durou mais do que quinze minutos, deixei que elas gozassem primeiro, cumprindo o meu papel de macho, e então voltei a penetrar a Camila, enquanto a minha esposa chupava as minhas bolas e meu saco escrotal.

Minha esposa mudou de posição e pediu para que a Camila a chupasse, fazendo-a gozar em sua boca, o tesão era tanto que eu tentava pensar em outra coisa para me controlar. Eu queria chegar ao orgasmo ao penetrar a amiga dela, para variar um pouco os anos de mesmice, logo, ejaculei dentro da sua vagina molhada. Minha esposa por sua vez, tendo gozado duas vezes, repetidamente chupou a buceta da Camila, ainda com meu esperma escorrendo por suas pernas. Terminamos abraçados em nossa cama, conversando sobre o ménage, e as considerações de cada um.

Tanto para mim, quanto para elas, foi um sexo inesquecível, elas tiveram a oportunidade de experimentar o sexo lésbico, dividiram um pênis pela primeira vez, uma cena que jamais sairá da minha cabeça. Após o ocorrido, ainda não repetimos a nossa transa a três, e eu mantenho o respeito que sempre tive pela Camila, mas sei que dentre quatro paredes, ela se transforma em uma mulher fogosa, sedenta por sexo, em busca de prazer a qualquer custo. Já estamos planejando uma nova data, e espero que o ménage à trois se torne algo fixo em nosso calendário.

menage-a-trois-com-a-amiga-da-minha-mulher